domingo, 18 de maio de 2014

Inauguração do 1º Sarau Cultural (músicas & poesias)


1º Sarau, primeira vez deste "convidado"

Felicidade estampada pela inauguração !!!

Preparação  fazendo uma mandala na hora com pedrinhas. 

Tudo pronto... 



Mandala Pronta. 



Vamos Escutar, Falar e Cantar  

Aquecendo a voz e o instrumento.

Separando as poesias. Quem vai declamar o quê.





Meditação dirigida.
Momento sagrado.

Abertura poética, "Aprendendo com a Natureza". 

Tradução em libras acontecendo 

Atenção - Foco = Transformação
Aprendendo com a historinha do Sr. Jonas. Tema da vez, "Piedade".

Mais convidados de primeira viagem.
Primeiro observamos...
Depois participamos.

Abertura musical com "Samba da Bênção". 

É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz do coração...
 

...Mas pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão, não se faz um samba não...

...Cuidado, companheiro!
A vida é pra valer
E não se engane não, tem uma só...

A música da vez é, "A Banda".

Estava à toa na vida
O meu amor me chamou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor...
Reflexão sobre as letras  
Libras.


Momento poesia, "O Evangelho' de Adelson Guabiraba.



Uma surpresa antes de finalizarmos. "Eu gostaria de agradecer por este momento aqui...tantas coisas desagradáveis acontecendo (no mundo) e aqui estou  feliz por ver jovens a frente de um projeto desses. Parabéns"  

Poesia..."Ofereça" de Cynthia Marsola.
Poesia... "Amo o Amor" de Adelson Guabiraba.
Poesia de Fernando Pessoa, "Presságio".

Ah!
Se o mundo inteiro
Me pudesse OUVIR
Tenho muito pra contar
Dizer que aprendi

E na vida a gente
Tem que entender
Que um nasce pra sofrer
Enquanto o outro ri...




Reflexão sobre a música...
Que VOZ eu tenho dado ouvido? A voz do ego ou a voz da minha alma?
 

Qual a "razão" de eu estar aqui?

Mais poesia reflexiva. "Coragem ou COR.AGIR" de Cynthia Marsola.

                                                "A verdade, a palavra" de Adelson Guabiraba.


"Traduzir-se" de Ferreira Gullar.
"Soneto de Fidelidade" de Vinícius de Moraes.
"Afirmação" de Adelson Guabiraba.

Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte

Mais feliz, quem sabe

Só levo a certeza

De que muito pouco sei

Ou nada sei...


Cantemos...
Pelas ruas da cidade
Pessoas andam num vai e vem.
Não veêm o cair da tarde,
Vão nos seus passos como reféns
De uma vida sem saída,
Vida sem vida...mal ou bem...
Cante, sorria, divirta-se 
Mais que memória em Sr. Jonas  Declamando poesia sem leitura.
"Alegria em poucas palavras" de Ricardo Gondim.
"Casa de Hóspedes" do Mestre Sufi, Rumi. 
E a mandala sorteada foi exatamente para quem perguntou 
O que é uma mandala? Parabéns Leonardo.


E também para a Sra. Nélia.



Louvemos...

Mestre, eu preciso de um milagre
Transforma minha vida, meu estado

Faz tempo que eu não vejo a luz do dia

Estão tentando sepultar minha alegria

Tentando ver meus sonhos cancelados

Lázaro ouviu a sua voz

Quando aquela pedra removeu

Depois de quatro dias ele reviveu...


                        Emoções transbordando...





    Então, vamos acolher.


     







Seguindo com "Pequeno mundo".


Para ser feliz é preciso ter
Esse céu azul na imensidão
É fazer da tristezas estrelas a mais
E do pranto uma canção
Há um mundo bem melhor
Todo feito pra você...

Encerrando com "Pra não dizer que não falei das flores".

 
 


Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não

Nas escolas, nas ruas

Campos, construções
Caminhando e cantando
E seguindo a canção...


Vamos homenagear as voluntárias do sarau. 
Bárbara, entregue as mandalas que você teceu 

Homenageadas com as mandalas. Gratidão por contribuírem 

Olha o grupo formado.

Agora com o nosso querido fotógrafo